Saída dos EUA do Acordo de Paris: Norberto Melo de Carvalho Filho – 2º ano

O desenvolvimento econômico e a sustentabilidade se contrastam atualmente. Nesse contexto, o Acordo de Paris figura como um marco na busca pela preservação da natureza. Não obstante, a decisão do presidente americano, Donald Trump, de retirar os Estados Unidos do acordo requerido representa um retrocesso...

85 0

O desenvolvimento econômico e a sustentabilidade se contrastam atualmente. Nesse contexto, o Acordo de Paris figura como um marco na busca pela preservação da natureza. Não obstante, a decisão do presidente americano, Donald Trump, de retirar os Estados Unidos do acordo requerido representa um retrocesso e desrespeito para com os outros países que entraram no acordo e, também, para com ONG’s.

Em primeiro plano, é importante citar o atual posto que os EUA ocupam: a principal potência econômica. Com isso, problemas como o aquecimento global tendem a se intensificar, apresentando um desafio à biodiversidade, assim como a manutenção das variedades da fauna e da flora.

Desse modo, fica nítido que a retirada dos Estados Unidos desse acordo demonstra desrespeito aos projetos de ONG’s, que lutam para a continuidade de uma natureza viva e presente, além de representar a quebra de protocolo com os outros países do globo.

In this article

Join the Conversation