A obsolecência programada

Por Aloisio Luz – 3º Ano Com o aumento do consumo, principalmente de produtos eletrônicos, o Brasil vem apresentando graves problemas ambientais nas últimas décadas, prejudicando não apenas o meio ambiente, como também a situação econômica da sociedade, em decorrência da falta de preocupação do Estado...

149 0

Por Aloisio Luz – 3º Ano

Com o aumento do consumo, principalmente de produtos eletrônicos, o Brasil vem apresentando graves problemas ambientais nas últimas décadas, prejudicando não apenas o meio ambiente, como também a situação econômica da sociedade, em decorrência da falta de preocupação do Estado com sustentabilidade e a obsolescência programada em empresas.

Atualmente, como forma de obter mais lucro, várias empresas de eletrônicos no país estão fazendo uso da obsolescência programada. Esse processo, originado na década de 1930, tem como objetivo desenvolver produtos de curta duração para aumentar o consumo, o que acaba desagradando os consumidores, que precisam gastar mais para adquirir novos produtos, isso demonstra o quão importante é uma reavaliação da qualidade dos produtos eletrônicos no Brasil.

Além dos problemas já citados, o aumento o consumo também provoca o descarte em massa de eletrônicos, com a contaminação do meio ambiente pelos resíduos tóxicos. De acordo com a ONG Greenpeace, apenas 10% do lixo eletrônico no Brasil é reciclado, provocando um enorme problema, devido aos metais pesados (chumbo e crômio) presentes nesses produtos. Isso mostra o quanto o descarte indevido é prejudicial à natureza e aos seres humanos.

Assim, para amenizar o problema é necessária a participação da mídia na denúncia dessa situação por meio de documentários e reportagens que informem e eduquem. Também é importante a presença do Procon, através da criação de leis que estipulem prazos para a duração de alguns produtos, nem como a construção de postos especiais de coleta.

 

 

In this article

Join the Conversation